quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Materia da Revista Elle: "E aí, vai encrespar"?


Encontrei a matéria abaixo no Site da Elle, tem dicas muito importantes, principalmente em relação a cores e cortes do momento para os cabelos encaracolados, que na matéria eles generalizam como crespos.


A versão na íntegra é muito extensa, então vocês encontrarão no site da revista, a matéria com produtos recomendados e fotos também. Segue matéria:


"Se depender dos looks apresentados nas passarelas nacionais e internacionais, vai sim! Saiba como o novo crespo pode ficar macio, brilhante, hidratado e superfashion.


ELLE esclarece: não é o fim dos lisos. O reinado deles segue garantido – no exterior e especialmente no Brasil, já que cabelos chapados estão ligados ao conceito de chic e sugerem fios bem tratados. Mas, além da miscigenação cultural do país, vivemos num momento em que a beleza é democrática e, portanto, há lugar para todas. E é fato: os hairstylists, em seu trabalho criativo, resgataram o movimento Black Power dos anos 1970 e o adaptaram aos dias de hoje. “A principal característica diz respeito ao aspecto dos fios. O crespo, natural ou não, tem que parecer bem tratado, ter brilho, ser macio ao toque, enfim, mostrar muita vitalidade”, explica o hairstylist Murilo de Souza, do MG Hair, em São Paulo. Tem mais: o novo padrão também traz alterações de forma (os cachinhos perdem um pouco o encaracolado e ganham um ar frisado, quase hippie chic), o volume segue em alta, mas com um padrão geométrico arredondado, e os fios estão muito bem hidratados. Para entrar na onda de cabeça, ELLE ouviu experts que contam tudo – sem enrolação! A seguir, o á-bê-cê do New Crespo para quem já nasceu cacheada ou para as lisas que querem variar o look.


 Limpeza especial

Xampu na medida: Tiago Parente, hairstylist do Rio de Janeiro que cuida das madeixas das atrizes globais Taís Araújo e Sheron Menezes, ensina: fios naturalmente crespos devem ser lavados com xampu específico para eles ou de alto poder hidratante, no máximo três vezes por semana. Nos demais dias, ele sugere lavagem apenas com água, seguida de aplicação de condicionador. Já quem tem fios fininhos e quer mais volume pode apostar nas formulações que prometem encorpar os fios.


Movimentos do bem: “Uma massagem feita com a ponta dos dedos no couro cabeludo ajuda a distribuir melhor a oleosidade. Apenas dois minutos a cada lavagem já são suficientes. Faça disso um hábito”, aconselha Márcio Mello, do salão Éclat, no Rio de Janeiro.


Dupla dinâmica: se o seu couro cabeludo é oleoso e as pontas são extremamente secas, vale a pena investir em dois produtos: um xampu para cabelos normais ou oleosos para a raiz e outro para fios secos para as pontas. Ou um xampu para cabelos mistos.


Temperatura em equilíbrio: agua quente? No way! “Ela já não funciona para fios lisos. Nos crespos, remove completamente a pouca hidratação natural. O ideal é deixar a temperatura de morna para fria, especialmente no último enxágue”, ensina a hairstylist Aldeni Ribeiro, do salão Layout, em São Paulo.


Nós em baixa: diferentemente do que se imagina, fios crespos são muito frágeis e finos. Por esse motivo, a melhor hora para a operação desembaraçar é no banho, com o cabelo molhado. “A não ser que seja absolutamente necessário, deixe o pente de lado. Separe as mechas com os dedos besuntados de condicionador com o efeito antifrizz, passando-os de baixo para cima, de dentro para fora, como se estivesse abrindo os cachos. Depois, basta deixar a cabeça sob o chuveiro alguns minutos para remover todo o produto”, recomenda o hairstylist Charles Veiyga, de São Paulo. 


Tratamento vip

Look reluzente: os crespos podem, sim, ter brilho, desde que você dê uma mãozinha. “A forma do fio impede a distribuição uniforme da oleosidade natural. O segredo de salão é fazer um banho de creme com partes iguais de produto hidratante e tonalizante da cor natural do cabelo. Vinte minutos e a cabeleira estará macia e brilhante. A dica vale também para lisos que estiverem com um penteado crespo”, garante Murilo de Souza. Os sprays de brilho também são boas escolhas.


Máscara amiga: “As formulações hidratantes, nutritivas ou ainda antiquebra, ricas em óleos ou manteigas vegetais, como oliva ou karité, conseguem recuperar fios ressecados mesmo que você faça poucas aplicações. O pulo do gato aqui é concentrar a aplicação do meio do fio para as pontas e envolver essa área com uma toalha aquecida para turbinar o efeito. Assim, você evita pontas rebeldes e ressecadas”, explica Aldeni Ribeiro. “Se elas estiverem muito danificadas, nada como uma aplicação de fluido restaurador, que sela as cutículas e evita o arrepiado”, complementa. 


Cortes ideais

Estilo próprio: além de hidratar e condicionar, um corte adequado é essencial. “Há opções modernas, como os estilos rock, sexy e retrô”, sinaliza Julio Crepaldi, do Galeria, em São Paulo:


Rock - Comprimento médio, com camadas mais curtas na parte de cima.


Sexy - Comprimento médio, com mechas mais curtas junto ao rosto, com volume lateral e na parte de trás.
Retrô anos 1970 - Curto, base mais arredondada e muito volume na cabeça (releitura do Black Power).


Camadas espertas: “Para os crespos em geral, aposto no corte degradê, formando linhas geométricas modernas”, diz Murilo de Souza, do MG Hair.


Short cuts: “Os curtíssimos servem para crespos de qualquer tipo, mas é preciso definir bem a forma para acompanhar o ângulo do rosto”, destaca Aldeni Ribeiro.


Longo poderoso: para um bom caimento, o hairstylist Marcos Proença, de São Paulo, repica as pontas para ganhar leveza ou constrói camadas nas laterais para distribuir o volume por toda a cabeça. 


Modelagem sem erro

Volume certo: após a lavagem, aplique um produto ativador de cachos (há emulsões, musses e cremes). Amasse os fios com as mãos e seque com o difusor. Com os cabelos secos, massageie o couro cabeludo com a ponta dos dedos, soltando e levantando a raiz. O volume aparece na medida certa.


Frisado de estrela: Kate Moss revelou que, quando quer um efeito frisado, faz duas tranças laterais à noite e solta-as no dia seguinte. “Para evitar as pontas rebeldes ou o cabelo muito marcado pelo trançado, aplique um pouco de espuma, spray ou loção de alta fixação nos fios levemente úmidos, separe o cabelo em duas partes, torça bem cada uma delas e faça duas tranças laterais. Ao soltar o cabelo, o efeito é o de um legítimo new crespo”, garante o hairstylist Marcos Proença.


Meio-termo: inove deixando a raiz lisa e frisando o restante dos cabelos. “Quem tem fios lisos pode fazer tranças a cinco dedos da raiz. Para as naturalmente crespas, sugiro uma escova desde a raiz até a nuca”, conta o hairstylist Evandro Ângelo, de São Paulo.


Truque do secador: uma secagem bem feita é tudo. “Há uma grande diferença entre um cabelo crespo e volumoso — natural ou não — e um sem definição, rebelde e com frizz. Mantenha o jato de ar do secador numa direção, de baixo para cima. Movimentar demais o aparelho faz com que os fios voem para todos os lados e fiquem embaraçados, espetados”, diz o coiffeur star da L’Oréal Professionnel Célio Faria, de Belo Horizonte.


Crespo localizado: transforme seu liso em crespo numa versão bem comportada. Torça os fios (lavados e penteados) e enrole-os no alto da cabeça, num coque. Coloque uma fralda de pano (ou tecido similar) na cabeça como se fosse uma touca e seque com secador e difusor com o máximo de calor. “A raiz fica lisa e as pontas ganham ondas sensuais”, explica Charles Veiyga.


Sem armação: “Separe uma mecha de cada lado da cabeça, aplique loção ou pomada para esculpir, puxe-as para trás das orelhas e prenda na nuca. Parece uma tiara e o cabelo não fica tão armado”, ensina Aldeni Ribeiro. 


Cores de efeito

Technicolor em alta: a melhor forma de valorizar a cor num cabelo permanente ou temporariamente crespo é criando profundidade de tons — por exemplo, raiz com nuances marrons e mechas acobreadas ou douradas nas pontas. “Utilizar dois ou três tons diferentes para as mechas destaca as ondas e cria um efeito de brilho no meio das mechas, quebrando o formato muito certinho”, diz Júlio Crepaldi.


Mix celebridade: “O must da coloração para crespos é utilizar três tons em mechas finas e médias bem misturadas, sempre do castanho para ao dourado. É o que fizeram as cantoras J. Lo e Beyoncé”, comenta o hairstylist Glecciano Luz, do Rio de Janeiro.


Força na cor: o tonalizante no tom do cabelo é um recurso e tanto para acender a cor natural dos fios e devolver o brilho. Por ser livre de amônia, não resseca e pode ser aplicado com mais regularidade. Outra opção muito interessante é a aplicação de tonalizantes sem cor — eles funcionam apenas como doadores de brilho. 


Essa onda vai pegar!

Direto das passarelas, o liso abre passagem para o new crespo, com algumas variantes.


New romantic: menos certinhas do que as versões invernais, as tranças seguem pela primavera/verão mais soltinhas, desestruturadas. O bom disso é que, depois de ficar o dia inteiro com o cabelo trançado, à noite, na hora da balada, basta soltar os fios com os dedos, sacudir de leve a cabeça e borrifar um spray fixador para ganhar um look romântico. Há ainda a opção de soltar só uma parte da trança, deixando o cabelo com um frisée desfiado junto à cabeça e o trançado molengo nas pontas — como o look do desfile da Cori (SPFW verão 2010).


The 70’s show: a textura frisada que apareceu nos desfiles internacionais e nos nacionais chega com cara de hit da estação. Quem já tem os fios crespos monta o look com uma leve desfiada, feita com a ajuda de um pente fino. As donas de fios lisos podem apelar para o trançado, seguido ou não de desfiado com o pente, conforme o efeito desejado — mais ou menos volume. Alguns exemplos desse visual apareceram nas passarelas de cá (Animale, SPFW verão 2010) e de lá (Herve Leger, Sonia Rykiel, Dior e Vivienne Westwood, desfi lês verão e inverno 2009/2010).


Hippie curly: os ondulados com leves desfiados e com o charme de um frisado localizado também são bem-vindos para a estação quente. Os fios aparecem com um ondulado mais solto, numa versão natural, que pode ser conseguido com tranças frouxas (sem apertar muito os fios) ou com bobes grandes, alternados com médios (FH, SPFW verão 2010). Mude o look brincando com proporções: raiz lisa, ondas frisées largas e pontas lisas (basta enrolar os fios nos bobes sem prender as pontas), como no desfile da Redley (Fashion Rio verão 2010)".


Fonte: http://elle.abril.com.br/beleza/cabelo/tudo-para-ter-lindos-cabelos-crespos-500458.shtml?page=page1

3 comentários:

Turquezza disse...

Que ótima reportagem, não é? Adoro ler essas coisas todas! A gente fica por dentro de tudo sôbre nossos cabelinhos rsrs E repasso para amigas com cachinhos também ...
Beijos.

LeLe :) disse...

Cara eu tou muito feliz do meu cabelo tá na moda! Antes qnd eu andava na rua ngm nem aí! Agora... Todo mundo fala! Acha lindo o volume! E fica dizendo q não combina comigo, q eu num sei cuidar, q deve dar muito trabalho!kkkk
Bjus,
LeLe:)
Blog: www.conselhosdamamy.blogspot.com

Juliana disse...

Olá Rosana!
Bem, com muita luta estou tentando voltar a ser uma encaracolada. Já são 2 anos sem relaxar e agora cortei (tamanho chanel) pra me livrar do resto da química. Difícil esse período da transição, pois foram 2 anos nas mãos da escova e prancha, pq o cabelo não dava na se eles. Estou ávida por informação pra manter o cabelo bonito, visto q o meu tá voltando, mas falta mto tratamento, qdo ele seca dá um barulho qdo aperta os fios entre os dedos, coisa seca? e como pega odores fácil, será porosidade? Vcs teriam algum profissional em Belo Horizonte expert em cacheados pra me ajudar? Sabe akela pessoa pra cortar, tratar e tudo mais pra ter um encaracolado bonito? Pode me ajudar? Parabéns pelo seu trabalho.

Encaracoladas!

:D