segunda-feira, 9 de abril de 2012

8 principais causas do frizz

Não será você que está causando frizz em seu próprio cabelo?
**texto traduzido

Especialistas em cabelos cacheados oferecem oito soluções rápidas para domar a juba.
O cabelo com frizz é o maior inimigo de toda mulher e você sempre precisa armar-se com ferramentas para esta batalha. Mas primeiro, você deve descobrir o que está causando esta briga – e isto nem sempre é algo fácil de descobrir. “Nós confundimos o cabelo frizado com estar em más condições, e isto não é necessariamente verdade,” diz Kaz Amor, a estilista do Warren Tricome Salon de West Holywood. “É, geralmente, a maneira com que os cachos estão sendo tratados que causam o cabelo com frizz.” Aqui vai um guia para as causas misteriosas do cabelo frizado – e como você pode lutar contra isso.

1. Você evita produtos específicos.
Se você se recusa a experimentar qualquer tipo de produto é praticamente impossível evitar o frizz. Você não precisa inflar sua vaidade indo a salões de beleza, mas é fundamental testar soluções anti-frizz que são apropriadas para o seu tipo de cacho, para ver qual funciona melhor para domar sua juba encaracolada. A maioria das pessoas acha que o simples fato de estar passando qualquer tipo de produto em seus cabelos significa estar dando-lhes uma manutenção de qualidade, explica Ethan Shaw, estilista de cabelos encaracolados do James Allan Salon, no Texas. “O desafio é convencê-las de que elas precisam mudar suas atitudes a respeito disso.”
Combate ao frizz: Shaw sugere que você decida como você quer que seja o seu cabelo, e então trabalhar com seu cabeleireiro para definir metas para chegar lá – um passo de cada vez. Isso pode significar cortar fora o cabelo que está danificado, ou encontrar os tipos de produtos apropriados, ou mudar a rotina de lavagem e condicionamento de seu cabelo.

2. Você está usando os produtos errados.
Pessoas com cabelos cacheados são geralmente viciadas em produtos para o cabelo. Você escuta sobre um produto que está funcionando para alguém, então você involuntariamente o compra, sem realmente considerar se este é o produto certo para o seu tipo de cacho. E se o produto não for perfeitamente apropriado, o resultado mais uma vez pode ser um frizz perturbador. Ou já com os cabelos em frangalhos investir em produtos mais baratos (leia-se: ERRADOS) por uma diferença pequena de valores. “Com a ecomonia do jeito que está, eu estou vendo vários dos meus clientes comprando shampoos mais baratos que, por sua vez, ressecam mais”, Diz Teri Parr, estilista de cachos no The Strand, um salão de Miami.
Combatendo o frizz: Parr sugere que você reflita muito bem sobre como a economia o está afetando. “Eu pergunto que gastos estão sendo cortados de seus orçamentos”, ela diz. “Todos estão tentando que economizar em algo e a primeira coisa é o shampoo e o condicionador.” Pergunte ao seu cabeleireiro sobre o efeito esmagador dos produtos muito baratos em seu cabelo e qual produto eles podem sugerir que não vão estourar seu orçamento. Se você está usando a última grande novidade da sua melhor amiga, tenha certeza de estar usando o melhor produto para o seu tipo de cabelo.

3. Você não aplica os produtos corretamente.
Se você está usando todos os produtos corretos, mas ainda se encontra tomada pelo frizz, você pode simplesmente não estar usando da maneira correta. “Eu oriento meus clientes passo a passo no processo de cuidados com seus cabelos e simplifico o máximo que der,” diz Shaw. “Muito do resultado do cabelo tem a ver com a aplicação”.
Combatendo o frizz: “Uma ajuda visual é a melhor coisa”, diz Giselle Grant, Uma estilista de cabelos da Curltopia, em Nova Smyrna. Mostre ao seu cabeleireiro como você arruma seu cabelo, do começo ao fim, então ele pode descobrir o que você está fazendo de errado e lhe mostrar a maneira correta de arrumá-los.

4. Você não está usando produto o suficiente.
Quando você está usando os produtos certos e aplicando-os corretamente, o problema pode estar na quantidade que você está usando. As chances são: não é o suficiente ou é demais. Este problema é mais frequente em cabelos mais longos e mais espessos, o que requer mais do que a quantidade padrão de produto.
Combatendo o frizz: Peça ao seu cabeleireiro para lhe mostrar a quantidade correta. “Eu mostro a eles, em frente ao espelho, como fica um lado sem produto suficiente e como fica o outro lado com a quantidade correta, que é um look completamente diferente”, diz Grant. “Mostrar como um cabelo equilibrado deve parecer, geralmente elimina o problema.”.

5. Você pula a manutenção.
Você pode estar fazendo todas as coisas certas durante o dia, mas ainda esquece de quanto você está dormindo. Cabelos frisados pela manhã são comuns se você não administra bem seus cabelos nas primeiras horas da noite, especialmente aqueles com texturas mais cacheadas.
Combatendo o frizz: Grant sugere dormir com uma toca ou fronha de cetim ou seda, seja uma toca para proteger seus “espirais” ou uma fronha para descansar sua cabeça cacheada. “Dormir com cetim ou seda ajuda a manter a umidade no cabelo. Algodão e outros materiais secam o cabelo, o que resulta no frizz,” garante Grant. “Para cabelos mais espessos e cacheados, é melhor torcer ou trançar o cabelo à noite antes de dormir, que daí seus cabelos controlam esta umidade enquanto você está dormindo”. Aplicar um condicionador sem enxague à noite também ajuda e lembre-se de fazer isso constantemente se você realmente quiser notar diferença.

6. Você tem um dilema ao secar os cabelos
Cabelos crespos e cacheados podem rapidamente se tornar um “emaranhado de frizz” no processo de secagem do cabelo. Usar um secador tradicional pode resultar em um impulso excessivo e desnecessário para soltar os cachos, enquanto um secador estilo toca, geralmente, seria a melhor opção para cabelos cacheados.
Combatendo o frizz: Se for um cabelo realmente cacheado, com molas bem fechadas, eu sugiro um secador estilo toca porque o calor “assopra” para baixo, o que não arma os cachos tanto quanto um secador ou um difusor”, afirma Grant. Se você não tem um secador estilo toca em casa, Grant recomenda trançar ou enrolar os cabelos cacheados, e deixa-los secar ao natural. “Se o tempo é uma questão e eu tenho que secar no salão, eu apenas seco até um certo ponto e deixo o resto secar ao natural”, diz Grant, referindo-se, novamente a cabelos com textura bem definida (bastante cacho). “Mas como o cliente não sabe que ponto é esse eu os encorajo a não secá-los em casa porque o cabelo ficará com frizz em 8 de 10 tentativas que eles fizerem”.

7. Você exagera na chapinha
Não há dúvidas sobre o resultado: pontas queimadas e desfiadas e cachos murchos e enfraquecidos. A chapinha revela a verdade que você está tentando esconder, mesmo que você não perceba isso. “Muitas vezes ela danifica os cachos a ponto de eles não voltarem à sua forma natural apropriadamente e acaba virando um cabelo com frizz”, diz Shaw.
Combatendo o frizz: Evite usar chapinha. Mas se você precisa, ao menos não coloque na temperatura mais alta que ela oferece. “Eu digo para os clientes que eles precisam ser cuidadosos” adiciona Parr, que trabalha em Miami, uma cidade coberta por calor e umidade.  ‘Eu sei que você quer mudar o seu look de vez em quando, mas durante o verão, em Miami? Má ideia’”.

8. Você exagera na coloração
Se você tenta se virar sozinha com processos de coloração e espera esconder isto de seu cabeleireiro, pense novamente. Um cabeleireiro experiente verá os danos, então é melhor ser sincero e ir se antecipando sobre os seus hábitos capilares – sejam eles bons ou ruins. “Você tem aqueles que dizem que eles nunca coloriram o cabelo, e então eu vejo a raíz” conta Parr. “Se você os alertarem para isso, mais em forma de brincadeira, eles acabam se abrindo para você e lhe contando mais coisas do que você gostaria de saber”.
Combatendo o frizz: Não pinte o seu cabelo por conta e espere que seu cabeleireiro faça um milagre para resolver isso. Sempre consulte um profissional antes de considerar a possibilidade de pintar seu cabelo ou fazer luzes. “ É difícil dizer a uma mulher, ‘Você não pode colorir o seu cabelo’” conta Stanley do New York’s Christopher Stanley Salon. “Mas eu nunca sacrificarei a textura de um cabelo por uma bela coloração”. Como alternativa, Stanley sugere uma coloração semi-permanente. “Você não terá 100% de cobertura de fios brancos, mas não será tão nocivo para o cabelo”. E se você está decidido a usar coloração permanente, escolha entre coloração ou mechas – não ambos. “É difícil para as clientes com cabelos cacheados, pois ela deveria estar cobrindo os frios brancos com uma cor mais escura, mas também quer iluminá-lo com mechas. "Eu simplesmente digo não” fala Stanley. “Eu não vou ter alguém andando por ai com uma coloração maravilhosa em um cabelo que mais parece um ninho de ratos”.

No fim, sempre escolha um cabeleireiro que colocará os seus interesses em primeiro lugar. Sim, você pode ficar frustrada com o trabalho que dá para combater o frizz, mas, no final das contas, você irá agradecer seu cabeleireiro por lhe preparar para a batalha. “Se você fizer isso de maneira divertida e engraçada, eles terminarão indo embora do salão com um sorriso no rosto.” Conta Parr. “Ninguém quer ser ridicularizado ou julgado ou constrangido por aquilo que estão fazendo. A vida é muito curta! Divirta-se com isso!”.

Tradução livre (Isadora Sechi Silveira)
http://www.naturallycurly.com/curlreading/curlykids/uncovering-the-causes-of-frizz?page=2

9 comentários:

JUJUBAH disse...

Olá, adorei a dica de hoje, super legal.. sobre dormir com uma fronha de cetim ou seda, vou fazer um teste pra ver como fica. Beijos flor!!!
www.universodajujubah.blogspot.com

Anônimo disse...

Amei!

Madalena disse...

Amei!

Anônimo disse...

Nossa, pra mim, desde que comecei a usar os produtos DEVA,tudo mudou. Adeus frizz. Com o uso de toalhas específicas + fronha de Seda e muito amor aos cachinhos...tudo ficou melhor.
Hoje, alem de DEVA uso OUIDAD, e realmente o produto certo,aplicado de forma correta, com manutencão,mantem os cabelos sempre lindos!

Elaine Braga/RJ

Anônimo disse...

Gostei muito do post, mas queria fazer uma pergunta: a escrita da palavra é "touca" (como touca de cabelo, touca de banho) ou "toca" como está escrito no texto mais de uma vez?? Talvez fosse interessante verificar a escrita das palavras antes de postar, não é??

Flor de Porcelana disse...

Ola querida, acabei de criar um blog para nós trocarmos ideias e truques a respeito dos nossos cachos, conto com sua presença.E já estou te seguindo.

Post super de mais. No Frizz!!right??
hhahahah
http://flordeporcelana.blogspot.com/

Ana Paula disse...

Oi Rosana!
Eu tenho tanto frizz q chego a achar que tenho problemas sérios, pq é demais menina, isso me deixa tão insatisfeita, eu só ando com meu cabelo preso e cheio d creme ou gel pra abaixar o frizz. Fico mais chateada ainda, qd vejo meninas q ñ ligam pro cabelo, ñ fazem hidratação constante e tem os cachos lindos e no lugar. Isso pra mim é tão frustante, parece q jogo dinheiro no lixo toda vez q compro um creme novo, pq ñ tem o efeito q eu quero q é tirar o frizz. Eu cortei o cabelo no lunablu melhorou um pouco, mas daqui uns dias olha lá o maudito frizz novamente. Eu sinceramente ñ sei oq fazer, isso me deixa muito triste e infeliz. Um grd bj. Adorei seu novo corte.

Monnyii disse...

Adorei as dicas!!!
Bjuxxx
http://dicasfashionstylle.blogspot.com.br/

PRODUTINHOS NO CABELO AND MAKEUPS disse...

Oi Dai, adorei as dicas...

Eu sempre passo um produto a noite, leve, mas que mantenha o cabelo bonito no dia seguinte, senão além de acabar com os cachos eles ficam lisos!!

Beijos
Lucy

Encaracoladas!

:D